Faleceu na madrugada de ontem, domingo (12), a jornalista Monise Topanotti, aos 31 anos, vítima de câncer. Ela se formou em 2011 na Faculdade Satc e trabalhou em vários lugares como jornalista.

Monise era moradora de Turvo e lutava contra o câncer. Ela deixa duas filhas de 1 e 3 anos, esposo e, a região inteira de luto.

Nas redes sociais, amigos, familiares e colegas lamentaram sua partida. O velório foi realizado no domingo, na capela mortuária de Turvo e sepultamento no cemitério de Turvo.

Luta contra o câncer

 

Monise, durante a segunda gravidez descobriu um tumor no pé direito. Após a cesariana fez cirurgia para removê-lo e na biópsia foi constatado se tratar de um tipo raro de câncer chamado Sarcoma de Células Claras (SCC). Uma das alternativas seria a amputação do pé direito, mas na época foi descoberto que o câncer havia se espalhado também pelo pulmão e sistema linfático. Em setembro de 2020 ela finalizou a quimioterapia e em outubro, a radioterapia.

Já em dezembro do ano passado, ela começou a sentir dor na coxa direita e em janeiro deste ano, a perna inchou, tendo dificuldades para caminhar. Foram vários médicos, exames e internações, até que o diagnóstico apontou três nódulos na coxa direita, impedindo o sistema linfático de funcionar.

Monise foi uma guerreira, deixa muitos ensinamentos a todas as pessoas que conhecia, por fim a luta dela virou um exemplo de dedicação e resistência para todas as pessoas que lutam pela vida e dias melhores.

Fonte: Portal Agora Sul.