O Governo de Criciúma, por meio da Secretaria de Educação emitiu uma nota oficial ontem, quarta-feira (25), comunicando a exoneração de um professor da rede municipal. O profissional teria apresentado um vídeo em sala de aula com conteúdo, que o prefeito considerou inapropriado. O Chefe do Poder Executivo Municipal Clésio Salvaro, se pronunciou sobre o assunto nas redes sociais, através de um vídeo. O prefeito reforçou a medida tomada. “Enquanto eu estiver aqui de plantão não vai acontecer este tipo de atitude”, afirmou o prefeito.

Confira a nota completa emitida pelo Governo de Criciúma: 

Prefeitura Municipal de Criciúma | Nota de esclarecimento

O Governo Municipal de Criciúma, por meio da Secretaria de Educação, vem a público esclarecer que a prática pedagógica de professores da rede de ensino, é orientada a partir das Diretrizes Curriculares, por meio do Plano de Ensino Unificado. Esse plano reúne os conteúdos que deverão ser ministrados junto aos estudantes em cada ano letivo.

Ressaltamos que o episódio recente, envolvendo conteúdo inapropriado em vídeo apresentado por um dos professores, além de não constar no Plano de Ensino da Rede, estando, portanto, em desacordo com a proposta do Conselho Nacional de Educação, não será tolerado pela Administração Municipal de Criciúma.

Dessa forma, as medidas cabíveis em relação ao assunto foram tomadas, o profissional não faz mais parte do quadro de professores da Rede Municipal de Ensino, e os pais que perceberem qualquer atitude semelhante podem fazer denúncia a Secretaria Municipal de Educação.

Prefeitura Municipal de Criciúma
Secretaria Municipal de Educação

 

A reportagem procurou a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Criciúma (Siserp), Jucélia Vargas que falou sobre o pronunciamento do prefeito Clésio Salvaro. “O vídeo do prefeito é extremamente homofóbico, estamos procurando uma possibilidade inclusive de entrar com processo crime, porque é isso que ele está cometendo no vídeo. Crime de homofobia, e todo apoio e solidariedade ao professor, que apresentou o vídeo a uma turma do 9º ano, com toda uma contextualização, com uma proposta de conteúdo”, afirmou a presidente.

Fonte: Engeplus.