Vice-presidente participou da entrega de prêmios de morfologia de cavalo crioulo e almoçou no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio

Em compromisso fora da agenda oficial, em visita à Expointer neste domingo (4), o vice-presidente Hamilton Mourão reconheceu problemas na preservação do meio ambiente e salientou a necessidade de um esforço diplomático para reverter a imagem negativa gerada no Exterior pela política ambiental do governo:

— Temos que buscar o diálogo através da diplomacia, mostrar a realidade que nós enfrentamos. A gente não nega os problemas existentes em nenhum momento. Mas temos que construir um diálogo mais assertivo, principalmente demonstrando comprometimento do Brasil, em particular do nosso governo, para proteção do meio ambiente.

Na passagem por Esteio, Mourão participou da entrega de prêmios de morfologia de cavalo crioulo e almoçou no Parque de Exposições Assis Brasil. Questionado sobre as críticas internacionais por causa do desmatamento na Amazônia e das queimadas no Pantanal, ele cometeu um ato falho, dizendo que cabe ao governo “impedir” que infratores sejam punidos:

— Nosso agronegócio, ele é o protetor do meio ambiente. Toda a regra tem exceção. A imensa maioria, vamos botar aí 95% dos nossos proprietários rurais, cuidam muito bem da sua terra e são os grandes protetores, os grandes cuidadores do grande patrimônio que nós temos, que é o nosso território. Então, compete ao governo, em todos os níveis, impedir que aqueles que não obedecem às nossas legislações, em particular o nosso código florestal, sejam punidos de acordo com a lei.

O vice-presidente esteve por pouco mais de duas horas em Esteio. Ao final, Mourão comentou a dificuldade do governo em encontrar fontes de financiamento para o Renda Cidadã. Embora tenha admitido que não participa das discussões, reconheceu que a equipe econômica tem uma escassa margem de manobra fiscal.

— Esse assunto não está afeito a mim. Então, eu não tenho participado dessas discussões. Eu tenho acompanhado igual a vocês, a distância também. Mas uma coisa é clara, a gente sabe que temos uma dificuldade muito grande na parte fiscal, e não é simples poder arrumar recurso para melhorar a renda das pessoas que vivem numa situação de dificuldade — afirmou.

Durante o evento, Mourão foi efusivamente saudado pelos poucos criadores que enfrentaram a chuva e o vento nas arquibancadas da pista de prova. Durante o almoço, ele descerrou uma placa comemorativa aos 50 anos do parque Assis Brasil. Pouco antes, ele havia contado ao governador Eduardo Leite que, na sua primeira visita à Expointer, a feira era realizada no bairro Menino Deus, em Porto Alegre. O vice-presidente tem retorno a Brasília previsto para esta tarde, tão logo terminar o churrasco oferecido pela Federação Brasileira de Associações de Criadores de Animais de Raça.

 

 

Fonte: ClicRBS