A Polícia Civil de Santa Catarina (SC) deflagrou, nesta quarta-feira, dia 7, a “Operação Conta Limpa”, que visa desarticular um grupo suspeito de aplicar golpes de invasão em contas de corretoras de ativos do mercado financeiro. Os policiais cumprem 35 mandados de busca e apreensão em Imbituba, Araranguá, Grande Florianópolis, São Paulo e Rio de Janeiro. Segundo os agentes, a investigação apontou que cerca de 80 vítimas foram atingidas em todo o país. O prejuízo apurado inicialmente ultrapassa R$ 2 milhões considerando as vítimas de SC e mais de R$ 10 milhões levando em conta as de outros estados.

Conforme a Polícia Civil, a investigação é inédita e complexa, e constatou que a fraude ocorria com a invasão de contas de clientes por meio de “Phishing”, prática criminosa que consiste na “pescaria de dados pessoais” na internet. Após obter o login e senha do cliente, o grupo acessava a conta e vendia ativos, direcionando os valores para uma “conta laranja” e deixando o prejuízo para a conta invadida. Os fraudadores também compravam opções de ações com a conta laranja e as vendiam para a conta invadida.

As apurações apontaram que o grupo possuía conhecimento sobre mercado de ativos, informática e cibernética, e utilizava técnicas elaboradas para negociar ativos sem relevância em conta de terceiros.

As investigações seguirão para identificar os demais envolvidos e rastrear os valores subtraídos. A ação conta com o apoio da Polícia Civil de São Paulo e da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Ao todo, participaram da operação cerca de 90 policiais civis.