O rapper Criolo está promovendo uma parada LGBTQIA+ em Criciúma, Santa Catarina, após um professor da rede municipal da cidade ser demitido por exibir um vídeo do cantor com conteúdo LGBTQIA+ na sala de aula.

O episódio ocorreu nesta terça, 25, quando um professor de artes da rede municipal de Criciúma exibiu o clipe da música “Etéreo”, de Criolo, para os alunos de 14 e 15 anos. Pelo vídeo conter temática LGBTQIA+, o prefeito da cidadeClésio Salvaro (PSDB), demitiu o profissional da educação.

Nas redes sociais, o prefeito manifestou sua decisão escrevendo: “Não permitimos e não toleramos, está demitido o profissional. Nas escolas do município, enquanto eu estiver aqui de plantão, isso não vai acontecer, esse tipo de atitude, essa ‘viad**em’ na sala de aula, nós não concordamos. E se os pais souberem de algo parecido que foi exposto para os seus filhos, por favor, entrem em contato com o município.”

Após repercussão nacional do caso, Criolo se manifestou pelas redes sociais lamentando o episódio e resolveu mover uma ação conjunta à Parada LGBTQIA+ de Criciúma.

O cantor paulistano publicou uma foto em que aparece com uma placa com a legenda “Um canalha quase hétero,” se referindo ao prefeito da cidade, e convocando pessoas a comparecerem à Parada LGBTQIA+ levando 1kg de alimento não perecível para doação.

A Parada LGBTQIA+ de Criciúma será realizada neste sábado, 28, no Parque da Prefeitura, às 14h.

Fonte: Portal RollingStone/uol.