Última atualização:

Um ciclone extratropical em alto mar e um sistema de alta pressão que avança do continente para o Atlântico Sul provoca ventos persistentes sobre o oceano. O avanço deste sistema de alta pressão mantem os ventos soprando constantes de moderada a forte intensidade sobre a costa do Rio Grande do Sul e Santa Catarina que vão deixar o mar agitado e elevar as ondas.

A velocidade média dos ventos, entre a costa do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina deve variar de 45 a 60 km/h, mas algumas rajadas podem ser bem mais fortes, chegando aos 70 km/h. O mar fica agitado no decorrer do dia com ondas entre 2,5 a 3m entre a região do Chuí (ES) e a cidade de Florianópolis (SC). O alerta é para ressaca.

Previsão – queda de temperatura:
Nesta terça-feira (06), as áreas de instabilidade associadas ao avanço de uma frente fria deixam o tempo instável no norte do Paraná, com muita nebulosidade e chuva a qualquer hora também na região metropolitana de Curitiba e no litoral paranaense. Em toda a faixa litorânea do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, região serrana gaúcha e catarinense e em Ponta Grossa (PR), o sol aparece entre nuvens e não chove. A entrada do ar polar sobre o oeste e interior do Rio Grande do Sul, centro-oeste de Santa Catarina e na região de Foz do Iguaçu, provoca queda da temperatura mínima. Mas, a tendência é de sol e tempo firme.

Previsão de geada:
A grande forte massa de ar polar que se espalha sobre o Sul do Brasil vai derrubar a temperatura em várias cidades da Região. O frio aumenta e várias cidades devem registrar temperaturas abaixo de 10ºC. Para quarta-feira, há risco de geada na serra gaúcha e catarinense.

Fonte: Somar