O Núcleo Gestor do Plano Diretor Participativo de Balneário Gaivota realizou um novo encontro de trabalho. No decorrer do processo de elaboração do Plano Diretor estão sendo realizadas algumas etapas, nas quais os primeiros passos são debates entre administração municipal, o Núcleo Gestor, composto por membros de diversos segmentos e a empresa que auxilia no processo de construção do Plano e a Faepesul (Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Extensão da Unisul). Na sequência serão divulgadas as audiências públicas a serem realizadas na comunidade de Lagoa de Fora e centro.

O Plano Diretor é o instrumento básico da política de desenvolvimento e expansão urbana do município. É uma Lei que vai definir qual é a melhor função social de cada área do município de acordo com as suas necessidades e especificidades sociais, culturais, ambientais e econômicas, para garantir o interesse coletivo dos cidadãos.

Como vai ser Balneário Gaivota daqui alguns anos? Essa é uma das preocupações do Plano Diretor que está em andamento. O Núcleo é responsável por conduzir e monitorar o processo de elaboração.

Balneário Gaivota sente a necessidade de buscar um crescimento organizado. O prefeito, Ronaldo Pereira da Silva, prevê um futuro promissor, ao já buscar o desenvolvimento de forma organizada. O vice-prefeito, Evânio Íris Machado, o Machadinho, complementa a importância de um município turístico ter esta visão. “O Plano Diretor estabelece diretrizes para a ocupação da cidade ao identificar e analisar as características físicas, as atividades predominantes e as vocações da cidade, os problemas e as potencialidades. Temos um município turístico com muito potencial e precisamos prever sobre os cuidados com nossa natureza e como avançar. Temos muitos pontos importantes que precisam ser vistos, como sobre nossa orla. É preciso preservar, estruturar e avançar”, salienta.